É possível ser competitivo sem ILP? Principais achados da 3ª Edição do Estudo X|R de Remuneração Executiva

Por: Henri Barochel

Os resultados recentemente divulgados da 3ª Edição do Estudo X|R de Remuneração Executiva, mostraram o seguinte panorama de concessão de incentivos de longo prazo (ILP), entre as empresas participantes.

 

 

A despeito de ainda persistir alguma insegurança jurídica sobre a tributação dos planos de ILP, 58% das empresas concedem.

Os planos de stock options possuem a maior prevalência seguidos pelas ações restritas. Os programas em Cash tem uma representatividade de 26%.

É importante observar que tornou-se comum no Brasil a utilização de mais de um mecanismo para outorga de ILP, os principais motivos são:

  • Os objetivos estratégicos perseguidos pelas empresas podem ser alcançados com diferentes veículos. Uma empresa pode outorgar ações restritas para reforçar a retenção e performance shares para incentivar geração de valor.
  • Balanceamento de risco e retorno dos diferentes veículos. Ao mesclar ações restritas que trazem menos risco com stock options, as chances de ganhos para os executivos aumentam.

Qual é o incremento na remuneração anual de um executivo representada pelo ILP?

Assumindo que o Salário Base (SB) + o Incentivo de Curto Prazo (ICP) representam 100% do pacote, ao se agregar o ILP, o potencial de ganho por nível hierárquico alcança percentuais bastante expressivos, conforme gráfico abaixo.

 

 

Os valores refletem uma média por nível hierárquico. No caso dos Presidentes, o ILP pode representar uma alavancagem de mais de 50% em relação ao Total em Dinheiro Alvo.

Qual é a relação entre a Mediana de Mercado das empresas que concedem ILP com o Percentil 75 das empresas que não concedem ILP?

As empresas que não concedem ILP, costumam optar por uma estratégia de remuneração mais agressiva de Total em Dinheiro Alvo para compensar o efeito do ILP e desta forma, manter a competitividade.

O gráfico a seguir mostra que uma estratégia de Total em Dinheiro no Percentil 75 não é suficientemente agressiva para garantir a competitividade. As barras pontilhadas representam o gap para alcançar a Mediana representada pela linha azul.

 

Conclusão: os Incentivos de Longo Prazo são um mecanismo muito poderoso para estimular a geração de valor. A adequada escolha e combinação de um ou mais planos de ILP, sejam eles lastreados em ações, cash ou phantom, alinha interesses estimulando uma cultura de sócios entre os executivos, potencializa os resultados e contribui para a perenização das empresas no longo prazo.

Mande seus comentários sobre o artigo ou escreva para nós no [email protected] ou [email protected].