Por que participar de Pesquisas de Remuneração?

Em tempos analógicos passados era muito comum encontrar nos cadernos de empregos publicados todos os domingos nos grandes jornais, resultados de pesquisas salariais. Estas pesquisas traziam informações salariais que abrangiam desde Contínuos até Presidentes. Nos tempos digitais de hoje é possível até encontrar em conhecidos websites, informações salariais para um determinado cargo em uma empresa específica.

O que pode haver em comum entre fontes de informação tão diferentes? A resposta de uma consultoria em remuneração é que as duas informações são igualmente imprecisas.

As pesquisas então publicadas pelos jornais apesar de fazerem uso de metodologias, não seguiam um rigor técnico de segmentar as informações por porte de empresa ou por setor de atividade, não atentavam para as especificidades do conteúdo dos cargos pesquisados e não iam muito além do salário base.

O mundo digital traz muito mais possibilidades. Através dos mecanismos de busca é possível até encontrar informações salariais sobre um determinado cargo numa empresa específica.  Mas o que dizer sobre a origem e a data desta informação? Será que dá para confiar? E as outras informações que compõem o pacote como bônus, incentivos de longo prazo para cargos executivos e benefícios?  Pelo visto a imprecisão da coleta e tabulação dos dados permanece.

Respondendo à pergunta formulada no título deste artigo, é possível listar vários motivos para participar de pesquisas de remuneração. Vamos a eles:

  • Acesso a dados de mercado apresentados de forma segmentada, considerando diferentes metodologias (Job Pricing, Pontos, Grupos ou Grades Salariais, etc.);
  • Disponibilização de resultados quantitativos e qualitativos que vão muito além do salário mensal;
  • Fontes de dados confiáveis;
  • Coleta de dados realizada por profissionais experientes;
  • Utilização de ferramentas de garantia da qualidade e inteligência artificial para validar os dados, garantindo consistência;
  • Rígidos protocolos de tratamento estatístico dos dados para garantir a confidencialidade e relevância das informações;
  • Apoio técnico de consultores que orientam os clientes na interpretação dos resultados;
  • Rigor no trato das informações de incentivos de curto e de longo prazo.

A lista não termina por aí. Há muitos outros aspectos das pesquisas salariais que, por terem um viés muito técnico, não vale a pena aqui detalharmos.

Temos trabalhado com projetos de remuneração há muitos anos. Durante este período vivenciamos inúmeras mudanças na forma de remunerar cargos executivos e não executivos. O que não mudou foi a forma de reportar como as empresas pagam. Uma pesquisa salarial “raiz” precisa oferecer todos os seguintes atributos às empresas participantes:

  • Confiabilidade nos dados pesquisados e tabulados;
  • Sólidas metodologias estatísticas apoiadas em tecnologia de ponta;
  • Profissionais dedicados e experimentados para interpretar os resultados.

Você conhece o Estudo de Remuneração Executiva da X|R Consultoria? Ele tem tudo isso e ainda por cima a participação é gratuita. Para maiores informações acesse: https://lp.xrconsultoria.com/estudo2019